Diego, com o objetivo de economizar para investir mais em si, resolveu contabilizar quanto gastava com tarifas bancárias e se assustou com o resultado. Ele imaginava que se tratava de uma quantia insignificante, mas ao somar o montante gasto anualmente, percebeu que o valor era muito superior ao esperado.

Dessa maneira, decidiu pesquisar sobre o tema e descobriu que, muitas vezes, é possível eliminar de uma vez por todas a cobrança de tarifas bancárias e de taxas que caem em sua conta. Embora muitas pessoas não saibam, grande parte desses serviços podem ser gratuitos.

Se você quer conferir as dicas de Diego para economizar com tarifas bancárias, acompanhe o post que apresentaremos todos os detalhes!

Consolide as contas

Diversas instituições bancárias oferecem taxas reduzidas a clientes que contam com uma combinação de contas, como poupança, conta-corrente, empréstimos e cheques.

Assim, Diego verificou com os bancos em que mantém suas contas, seus empréstimos e até mesmo com a sua operadora de seguros qual das instituições oferecia os melhores benefícios.

Um ponto positivo era a redução de tarifas, justamente por contar com diversos serviços e centralizar todos no mesmo local.

Mantenha sempre um saldo

Outra dica que Diego obteve em suas pesquisas foi a possibilidade de negociar e entrar em um acordo com a sua instituição bancária. O objetivo era reduzir as taxas de serviço mensais nos casos em que ele mantivesse um saldo mínimo em sua conta.

Dessa maneira, o ideal é perguntar diretamente à instituição bancária se ela oferece descontos sobre taxas de serviço para os consumidores que sempre contam com um saldo mínimo na conta.

Conheça os serviços bancários gratuitos

Apesar de muitos consumidores não saberem, Diego descobriu que o Banco Central do Brasil (BACEN) estipula, por meio da Resolução CMN 3.919/2010, as tarifas bancárias que podem ser cobradas.

Assim, a determinação diz que não pode incidir nenhum tipo de cobrança nos serviços essenciais, que incluem:

  • fornecimento de cartão de débito;
  • realização de até 4 saques mensais na conta-corrente ou de 2 saques em conta poupança;
  • emissão da 2ª via de cartão, exceto nos casos em que o pedido é feito pelo próprio correntista;
  • até 2 transferências mensais de recursos entre contas na própria instituição;
  • realização de consultas pela internet;
  • até 2 extratos mensais de movimentação referente a 30 dias, por meio do terminal de autoatendimento ou do guichê;
  • fornecimento anual de extrato consolidado;
  • compensação e fornecimento de até 10 folhas de cheque.

Ao saber dessa informação, Diego alterou o seu pacote bancário para o de serviços básicos, que deve incluir todas as opções citadas sem sofrer nenhum tipo de tarifação.

Adote contas universitárias

Os bancos, em geral, costumam oferecer contas bancárias básicas sem taxas mensais para os clientes que são estudantes universitários, a fim de auxiliar as pessoas que estão começando a lidar com o próprio dinheiro.

Apesar de Diego não poder utilizar essa modalidade de conta, uma vez que não cursa uma faculdade atualmente, repassou a informação aos seus amigos universitários para que eles verifiquem qual banco oferece as melhores condições.

Com o dinheiro que passou a economizar com as tarifas bancárias, Diego conseguiu reunir a quantia que precisava para investir em cursos profissionalizantes e, dessa maneira, garantir uma renda extra e obter ainda mais lucro. Se você deseja fazer como ele, coloque as nossas dicas em prática o quanto antes!

Gostou do nosso post? Compartilhe o artigo em suas redes sociais e auxilie os seus amigos a pagarem menos tarifas bancárias!

Escreva um comentário