Powered by Rock Convert

Você certamente já ouviu falar sobre cheque especial. Pode até ser, inclusive, que já tenha usado. Mas você realmente sabe o que é o cheque especial, quais são seus riscos e, principalmente, quais são as novas regras que entrarão em vigor em junho de 2020?

Para ter cada vez mais controle financeiro e não perder dinheiro com os juros desse empréstimo pré-aprovado, é preciso conhecer suas particularidades e descobrir se realmente é tão vantajoso utilizar esse recurso.

Quer entender mais sobre o tema? Continue a leitura.

O que é o cheque especial?

O cheque especial nada mais é do que um tipo de crédito oferecido pelo banco para seus clientes. Ele funciona como uma espécie de empréstimo pré-aprovado, disponibilizado pelo banco para ser usado a qualquer momento.

E, como qualquer empréstimo, existem juros que precisam entrar na conta antes de optar por usar essa alternativa no dia a dia.

Por que os bancos oferecem esse serviço?

Para os bancos, pode ser interessante oferecer um empréstimo pré-aprovado para os clientes porque, por não solicitar nenhuma garantia, os juros são muito altos, o que permite que as instituições lucrem com o uso dessa modalidade.

Os clientes, no entanto, precisam ter atenção: infelizmente, muitos usam o cheque especial como uma extensão da conta corrente, mas mal sabem que pagarão juros imensos no acerto de contas.

Quais são as novas regras do cheque especial a partir de 2020?

A partir do dia 1° de junho de 2020, algumas novas regras serão colocadas em vigor para o cheque especial. Vamos conhecê-las:

  • os juros do cheque especial foram limitados ao teto de 8% ao mês;
  • os bancos poderão cobrar uma tarifa dos clientes, mesmo que esses não utilizem o cheque especial.

Sobre a cobrança de tarifas dos clientes, existe uma regra: aqueles que têm um limite de cheque especial acima de R$500,00, serão obrigados a pagar essa tarifa, mesmo que o empréstimo não tenha sido feito.

Nesse sentido, apenas os clientes com limite inferior ou de até R$500,00 estarão isentos dessa tarifa.

Por que usar o cheque especial não é vantajoso?

O cheque especial pode parecer uma excelente alternativa para ter um pouco mais de crédito no mercado naqueles meses em que as finanças estão apertadas. No entanto, trata-se de um empréstimo com juros muito altos, o que pode complicar ainda mais a situação financeira dos clientes.

Além disso, com as novas regras que entrarão em vigor a partir de junho de 2020, o usuário precisará pagar uma taxa mesmo que não utilize o cheque especial, o que diminui ainda mais o apelo de contar com esse serviço.

Como parar de usar o cheque especial?

Parar de usar o cheque especial exige alguns cuidados no dia a dia. Se você está com dívidas, é preciso renegociá-las, planejar sua vida financeira e traçar metas e objetivos para os próximos meses e anos. Confira a seguir o que você pode fazer.

Renegocie suas dívidas

O primeiro passo para parar de usar o cheque especial é renegociar as suas dívidas. Entre em contato com seu banco e veja o que pode ser feito para que você consiga pagar esses valores com desconto.

Powered by Rock Convert

Em muitos casos, os consumidores conseguem vantagens interessantes na hora de quitar seus empréstimos, o que permite limpar o nome e sair do vermelho.

Trace objetivos

Ter objetivos te ajudará a ter muito mais controle da sua vida financeira, porque agora você tem um foco e um resultado que precisa ser alcançado.

Anote tudo o que você quer conquistar. Sair do aluguel? Fazer um curso? Uma viagem com a família? Avalie quais são os valores necessários para os seus objetivos e qual é o prazo para alcançar cada um deles. Com base nisso, você saberá exatamente quanto deve poupar todos os meses para realizar seus sonhos.

Ter isso bem transparente pode te ajudar a conseguir colocar sua atenção e investir seu dinheiro naquilo que realmente importa, reduzindo as chances de dívida e aumentando seu controle financeiro.

Evite o uso do cartão de crédito

O cartão de crédito é um dos maiores responsáveis pelo endividamento, o que acaba aumentando as chances de usar o cheque especial e entrar em uma verdadeira bola de neve.

Para que você não caia nessa cilada, é importante que o cartão de crédito seja usado apenas em emergências e em último caso, evitando assim que as coisas fujam do controle.

Se você já está com bastante coisa parcelada no cartão de crédito, agora é o momento de avaliar as últimas faturas e ver o que falta para ser pago nos próximos meses, assim tendo ciência de como está a sua situação e o que esperar nas próximas faturas.

Isso permitirá, também, que você saiba exatamente o que precisa ser pago e, com base nisso, consiga planejar os gastos dos próximos meses para evitar extrapolar os seus limites.

Faça um planejamento financeiro

O planejamento financeiro é necessário para que você não se embole em dívidas e acabe caindo no cheque especial de novo. É preciso saber exatamente o quanto você ganha e o quanto você gasta.

A partir daí, com essas informações em mãos, você terá clareza sobre quais são seus limites e quanto pode ser gasto em cada uma das áreas da sua vida.

O planejamento também permitirá que você avalie quais são os seus sonhos e o que você precisa fazer para alcançar cada um deles, organizando-se para criar uma reserva de emergência para imprevistos, além de uma reserva para conseguir alcançar os objetivos que você está traçando, sem prejudicar sua vida financeira — uma viagem com a família, um passeio diferenciado, o investimento em um veículo ou até mesmo o sonho de comprar uma casa própria.

Anote suas despesas

Para ter mais controle de quanto você realmente está gastando, é interessante ter o hábito de anotar quais são as suas despesas.

Separá-las por despesas fixas (aluguel, luz, água, telefone, internet, supermercado, escola) e despesas variáveis (roupas, passeios, compras por impulso, imprevistos) também te ajudará a entender para onde a maior parte do seu dinheiro está indo, quais custos precisam ser cortados e o que você precisa fazer para economizar e ter uma vida financeira mais equilibrada.

Aprender a organizar as finanças é fundamental para evitar o uso do cheque especial e garantir uma tranquilidade financeira para você e toda a sua família. Para isso, é preciso ter planejamento e estar sempre atento aos gatos, sejam eles fixos ou variáveis.

Quer aprender mais sobre organização financeira e como conseguir renda extra? Siga-nos nas nossas redes sociais e receba conteúdos diretamente no seu feed de notícias. Estamos presentes no Facebook, Instagram e Twitter.

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário